Zaady

Polícia investiga Cidade Alerta após morte de homem apontado pelo programa como assassino

A Polícia Civil do estado de São Paulo abriu um inquérito para apurar se funcionários da RecordTV cometeram um crime. Na última segunda-feira, 13, Alécio Ferreira Dias foi assassinado na cidade de Salto, a 104 km da capital paulista, após ser apontado no Cidade Alerta como suspeito de ter assassinado uma jovem de 18 anos.

O jornalístico policial, comandado por Luiz Bacci, afirmou que o catador de material reciclado era o principal suspeito. “A informação que nos chega é que seria 99,9%, viu Bacci? Certeza de que é este homem, que você tem a foto em mãos, mas que a gente não pode divulgar”, disse a repórter Lorena Coutinho ao apresentador. “A polícia tem praticamente certeza de que é este homem”, completou.

No caso, que foi revelado por Maurício Stycer, colunista do portal UOL, a foto do suspeito foi mostrada borrada, só que ele acabou sendo reconhecido pela comunidade, e logo depois, morto a tiros. Bacci tinha chegado a pedir no ar que a população não fizesse justiça com as proprias mãos.

Procurada por nossa reportagem, a assessoria de imprensa da Record disse que não vai comentar o assunto.

Os policiais afirmam que Dias não era suspeito. E que só foram procurados pelos produtores do programa quando a matéria já estava no ar, ou seja, com informações totalmente imprecisas.

Para o jornal Folha de S. Paulo, um policial garantiu que a reportagem foi alertada de que não havia provas contra o homem que foi apresentado como suspeito.

Por redação

Siga o Portal Zaady nas redes sociais:

Instagram

Facebook 

You Tube