Zaady

Drauzio Varella emite nota após críticas sobre reportagem com trans: ”Sou médico, não juiz”

O médico Dráuzio Varella se pronunciou em seu perfil numa rede social após a repercussão de uma matéria veiculada há uma semana no ‘Fantástico’.

Na matéria, o médico abraça uma presidiária transexual. Durante a semana, sites afirmaram que ela cometeu um crime hediondo, o que gerou críticas e discussões nas redes sociais.

Dráuzio explicou em sua publicação que não questionou o crime cometido pela moça e por nenhuma das outras entrevistadas.

“Há mais de 30 anos, frequento presídios, onde trato da saúde de detentos e detentas. Em todos os lugares em que pratico a Medicina, seja no meu consultório ou nas penitenciárias, não pergunto sobre o que meus pacientes possam ter feito de errado. Sigo essa conduta para que meu julgamento pessoal não me impeça de cumprir o juramento que fiz ao me tornar médico”, disse ele.

O médico também desabafa ao fim da nota, publicada primeiramente em suas redes sociais.

“No meu trabalho na televisão, sigo os mesmos princípios. No caso da reportagem veiculada pelo Fantástico na semana passada, não perguntei nada a respeito dos delitos cometidos pelas entrevistadas. Sou médico, não juiz”, declarou.

A nota também foi lida integralmente no programa ‘Fantástico’ deste domingo, 8.

Por redação