Zaady

Jair Bolsonaro defende infecção pela variante ômicron: “É um vírus vacinal”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a mentir sobre a ômicron e defendeu, sem provas, a infecção da população pela variante para se tornarem imunes. A declaração falsa foi dita à imprensa no último sábado, 22, em Eldorado (interior de São Paulo), onde foi sepultada sua mãe, Olinda, de 94 anos.

Bolsonaro afirmou que algumas pessoas, sem referir quais, dizem que a variante ômicron da covid-19 “seria um vírus vacinal”: “Temos agora a Ômicron. Já dizem, não sou eu que estou dizendo, são alguns, que seria um vírus vacinal. E estamos partindo para o fim [da pandemia]”.

O mesmo voltou a defender medicamentos sem a comprovação científica comprovada contra a covid-19 (com uma declaração mentirosa sobre a ivermectina que não será reproduzida neste texto).

“Lamento isso não chegar pra grande mídia. Nem eu posso botar em mídias sociais. Tem ali a rede do zap pra gente discutir. Ao que tudo indica, é verdade”, mentiu Bolsonaro.

Na semana passada, Jair chegou a dizer que a ômicron era “bem-vinda” e poderia sinalizar o fim da pandemia.

Uma análise feita pelo Instituto Todos pela Saúde, em parceria com os laboratórios Dasa e DB Molecular, mostrou que 98,7% dos casos de coronavírus são da ômicron. Foram analisadas 3.212 amostras de Covid e, entre elas, 3.171 correspondem à infecção pela variante. Foram coletadas 8.121 amostras entre 2 e 8 de janeiro de 2022.

Siga o Portal Zaady nas redes sociais:

Instagram

Facebook 

YouTube