Zaady

Donald Trump perdoa ex-funcionário da Google condenado por espionagem

Na noite da última terça-feira, 19, o ex-presidente Donald Trump liberou a aguardada lista de perdões, nos momentos finais de seu mandato. Com 143 nomes, o documento sanciona o perdão de 73 casos e 70 comutações de sentença. Entre os perdoados está Anthony Levandowski, condenado por espionagem corporativa em 2020 por furtar dados comerciais da Google.

Levandowski teria copiado de forma ilegal cerca de 14 mil arquivos de design proprietário da divisão de carros autônomos da Google — hoje conhecida como Waymo —, que acabaram por influenciar o desenvolvimento de projetos da mesma natureza da Uber. O juiz do caso, William Alsup, descreveu o episódio como “maior crime de segredo comercial” que ele já analisou. Anthony eventualmente foi demitido da Uber e multado em cerca de U$ 139 milhões pela Google, algo em torno de R$ 736 milhões.

Compre agora este produto na Caveira Suplementos

Outros nomes conhecidos também figuram na lista de Trump, incluindo os rappers Lil Wayne e Kodak Black, condenados por posse de armas; Stephen Bannon, gerente da campanha presidencial do ex-presidente e condenado por uso indevido de fundos, entre outros aliados democratas.

Por redação

Siga o Portal Zaady nas redes sociais:

Instagram

Facebook 

YouTube