Zaady

TikTok é acusado de censurar vídeos de usuários considerados pobres e com deficiência física

O TikTok orientou aos seus moderadores a censurar diversos vídeos nos quais aparecessem pessoas consideradas por eles “feias”, que mostrassem casas “pobres” e até usuários com algum tipo de deficiência física. Estas instruções foram encontradas em documentos internos aos quais o The Intercept teve acesso.

Segundo o documento, as normas instruíam os funcionários do app a observarem, nos vídeos, se as pessoas apresentavam algum tipo de “forma corporal anormal”, como aparência facial feia e muitas rugas no rosto ou ainda sorrisos tortos. Outras partes do corpo também eram observadas, pois nos documentos há menção a barrar pessoas com barriga de cerveja.

Havia ainda diversas orientações para que fosse analisado o ambiente de gravação, para detectar paredes descascadas e decorações de mau gosto ou muito antigas, por exemplo. A presença de todas essas características era o suficiente para que os tiktokkers ficassem de fora da indicação algorítmica, perdendo audiência.

IMAGENS: REDES SOCIAIS

 

O app queria promover apenas pessoas consideradas por eles mais atraentes.

Fonte:  The Intercept/Reprodução