Zaady

Apple tem maior receita da história com cerca de R$ 669 bilhões

Na noite da última  quinta-feira, 27, a Apple divulgou os resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal (Q1) de 2022. A empresa anunciou um recorde histórico de US$ 123,9 bilhões (cerca de R$ 669 bilhões na cotação atual em conversão direta), um aumento de 11%, com lucro por ação de US$ 2,10. O grande destaque foi o iPhone, categoria que sozinha registrou receita de US$ 71,6 bilhões (R$ 387 bilhões), ante US$ 65,5 bilhões no ano anterior.

No final de 2021, a gigante lançou a linha iPhone 13 de celulares. Os aparelhos, ainda que a indústria esteja sofrendo com a falta de componentes, lideraram as vendas e impulsionaram a receita total. Na divisão do Mac, a receita foi de US$ 10,8 bilhões (R$ 58 bilhões), ou cerca de US$ 2,2 bilhões a mais em relação ao período anterior. A receita do iPad, entretanto, caiu para US$ 7,2 bilhões (R$ 38 bilhões) no trimestre — ante US$ 8,4 bilhões.

Na mesma linha, a receita da divisão de Wearables, Home and Acessories, que conta com dispositivos como o Apple Watch, foi de US$ 19,5 bilhões, ou cerca de US$ 1,8 bilhão a mais na comparação ano a ano.

Os serviços da Apple também tiveram impulso nos últimos três meses. Passando de US$ 15,7 bilhões no ano anterior, foi registrada no atual trimestre uma receita de US$ 19,5 bilhões (R$ 105 bilhões). Ainda em 2020, a empresa lançou o pacote de serviços digitais Apple One, que passou por uma reformulação no final do ano passado.

“Os resultados recordes deste trimestre foram possíveis graças à nossa linha de produtos e serviços mais inovadora de todos os tempos”, afirmou Tim Cook, CEO da Apple, em nota à imprensa. O executivo disse que a empresa está satisfeita com a resposta dos clientes “em um momento em que permanecer conectado nunca foi tão importante”.

De acordo com Luca Maestri, CFO da Apple, a empresa devolveu “quase US$ 27 bilhões aos nossos acionistas durante o trimestre”.

Siga o Portal Zaady nas redes sociais:

Instagram

Facebook 

YouTube