Zaady

Val Marchiori terá que indenizar Ludmilla em R$ 30 mil por fala racista

A socialite Val Marchiori foi condenada pela 3ª Vara Cível da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, a pagar uma indenização de R$ 30 mil à cantora Ludmilla. Ela foi processada por comentários racistas durante uma transmissão de Carnaval na RedeTV no ano de 2016. O valor da indenização foi divulgado por Ancelmo Gois, colunista do jornal O Globo.

No Carnaval daquele ano, Ludmilla desfilou como destaque da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. Val Marchiori era uma das comentaristas da emissora paulista e, ao comentar a fantasia de Ludmilla, criticou o cabelo da cantora: “está parecendo Bombril”. Na ocasião, a personalidade do Carnaval Ângela Bismarchi imediatamente contrariou Val e disse que Ludmilla “é uma mulher negra, bonita, assumindo o black”.

Ludmilla se pronunciou logo após o desfile, dizendo que não toleraria preconceito. Ela entrou com o processo e a sentença saiu em 2018: Val inicialmente foi condenada a indenizar a cantora somente em R$ 10 mil. Na época, Ludmilla questionou a pena.

“Isso dá a impressão para as pessoas de que gente rica pode fazer o que quiser. Tem dinheiro, pagou [a indenização], não vai prestar um serviço comunitário, não vai pintar uma parede, não vai varrer uma rua. Eu preferia que ela fosse visitar várias casas, creches, para aprender como se trata as pessoas, para aprender a ter respeito pelas pessoas”, disse ela.

Recentemente, Ludmilla também desabafou sobre os ataques racistas que recebe na Internet – muitas vezes de fãs de outras artistas. “Eles não tem noção do mal que podem causar na vida de alguém por uma tremenda ignorância”, comentou em uma live no Instagram. Ela costuma registrar queixa na delegacia especializada em crimes virtuais.

“O povo preto é potência e resistência. O racismo criminoso é uma tentativa de tirar nossa humanidade. Só que a gente não vai se calar e não vai abaixar a cabeça”, escreveu.

Por redação

Siga o Portal Zaady nas redes sociais:

Instagram

Facebook 

You Tube