Zaady

Mulher que acusa Neymar de estupro é desmascarada por ex-advogado

O Jornal Nacional, da Rede Globo, levou ao ar trechos de uma carta em que o advogado José Edgar Bueno rescinde seu contrato com a mulher que acusou Neymar de estupro.

Segundo as alegações do escritório Fernandes e Abreu Advogados para o Jornal Nacional, a então vitima relatou a eles que “a relação mantida com Neymar Jr. foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente”. O escritório divulgou o documento da rescisão do contrato.

No texto enviado ao Jornal, o escritório afirma ter feito uma reunião com representantes de Neymar na última quarta-feira, 29. “Feito o primeiro contato com os representantes do agressor, por intermédio de uma reunião realizada em 29/05/2019, foi rechaçada qualquer possibilidade de acordo extrajudicial na esfera cível por parte dos representantes de Neymar Júnior, que menosprezaram o ocorrido, lamentavelmente.”

Ainda de acordo com a mesma carta, a acusadora notificou um novo advogado e na sexta-feira, 31, registrou o boletim de ocorrência no qual citou o fato ocorrido em Paris como “estupro”. “Por raiva ou vingança, V. Sa. relatou no BO registrado em 31/05/2019 fatos descritos em desacordo com a realidade manifestada aos seus patronos, ou seja, compareceu à delegacia, relatando que teria sido vítima de estupro, quando, na realidade que nos foi demonstrada e ratificada por várias vezes, V. Sa. teria sido vítima de agressões“, encerra a comunicação entregue ao Jornal Nacional.

Por Redação