Zaady

Ivete Sangalo é acusada de apoiar atitude racista de famosa diretora

A já tradicional festa da diretora da Vogue Brasil, Donata Meirelles, celebrou os seus 50 anos, recheada de muita  polêmica e bastante revolta nas redes sociais ao abordar o tema colonial, sobrando até para Ivete Sangalo e Preta Gil.

O evento foi realizado em Salvador, na Bahia, a festa contou com a participação de diversas celebridades brasileiras que posaram em cadeiras ao lado de modelos vestidas de branco, semelhantes às tradicionais “baianas”. Os internautas então acusaram a cerimonia de relembrar o racismo e detonaram a diretora da revista. Donata se defendeu através de uma nota.

“Ontem comemorei meus 50 anos em Salvador, cidade de meu marido e que tanto amo. Não era uma festa temática. Como era sexta-feira e a festa foi na Bahia, muitos convidados e o receptivo estavam de branco, como reza a tradição. Mas vale também esclarecer: nas fotos publicadas, a cadeira não era uma cadeira de Sinhá, e sim de candomblé, e as roupas não eram de mucama, mas trajes de baiana de festa. Ainda assim, se causamos uma impressão diferente dessa, peço desculpas. Respeito a Bahia, sua cultura e suas tradições, assim como as baianas, que são Patrimônio Imaterial desta terra que também considero minha e que recebem com tanto carinho os visitantes no aeroporto, nas ruas e nas festas. Mas, como dizia Juscelino, com erro não há compromisso e, como diz o samba, perdão foi feito para pedir”.

Mais os fãs de Ivete e também Preta Gil pediram uma retratação das artistas. Só que a atitude de Sangalo não pareceu ter agradado muito a todos, a baiana acabou saindo em defesa de Meirelles. Em um vídeo que circula na internet, a cantora elogia a diretora: “Embora a gente fique muito tempo sem se encontrar, eu sei que você é uma pessoa boa, carinhosa. Eu lhe disse que iria cantar para você. Embora tudo pareça difícil, é preciso recapitular e pensar no outro. Estou aqui hoje com todo o meu amor e carinho para você”.

Por Redação