Zaady

Inquérito no qual o jogador Neymar era acusado de expor fotos íntimas de Najila é arquivado

O inquérito que corria na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), do Rio de Janeiro, envolvendo a modelo Najila Trindade e o jogador Neymar, no qual a Najila acusava o atleta de “revenge porn”, termo em inglês usado quando alguém expõe conversas e/ou fotos íntimas, foi arquivado no último dia 2 de outubro pelo juiz Marcel Laguna Duque Estrada. O magistrado concluiu que Neymar não o fez propositalmente sendo essa a forma encontrada por ele de se defender de uma acusação grave.

Em 31 de maio de 2019, a modelo Najila Trindade Mendes de Souza acusou Neymar Jr. de cometer abuso sexual quando foi à Paris a encontro do jogador. Na ocasião, numa tentativa de se defender da acusação, o jogador expôs conversas íntimas com a modelo. O atleta estava sendo investigado com base no artigo 281-C, que diz: “Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio – inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.

Por redação

Siga o Portal Zaady nas redes sociais:

Instagram

Facebook 

You Tube