Zaady

365 Dias: novo filme da Netflix causa polêmica entre os assinantes

Um novo filme disponibilizado pela Netflix tem causado polêmica entre alguns assinantes da gigante do streaming. 365 Dias (365 Dni, no original) está sendo acusado de romantizar a síndrome de Estocolmo, ao colocar uma mulher se apaixonando pelo seu sequestrador.

O filme conta a história de Laura Biel, uma jovem que viaja para a Sicília de férias com o namorado. Ela acaba sendo sequestrada por Massimo, um membro da máfia local, que tentará fazer de tudo para que Laura se apaixone por ele enquanto a mantém em cativeiro pelo período de 365 dias.

No Twitter, diversos internautas se manifestaram criticando à abordagem do longa.

“Acabei de assistir 365 Dias, e enquanto as cenas de sexo eram ótimas, a história em si romantiza apenas o sequestro e um relacionamento abusivo. Você basicamente assiste uma garota com síndrome de Estocolmo”, dizia um dos comentários.

“Assisti 365 Dias por causa do ruído que ele criou. Posso dizer que o filme está sendo muito superestimado? Só consegui sentir vergonha com os diálogos, o enredo previsível e as reviravoltas irreais. Você sabe como se chama quando você se apaixona pelo seu sequestrador? Síndrome de Estocolmo. Não é amor”, escreveu uma internauta indignada.

O filme também está disponível na Netflix Brasil.

Por redação